Universidade de Lisboa vai estudar efeitos na saúde dos campos electromagnéticos

Memorando assinado na semana passada

15 janeiro 2008
  |  Partilhar:

A Universidade de Lisboa tem um novo centro de investigação que irá monitorizar durante pelo menos 10 anos os eventuais efeitos na saúde dos campos electromagnéticos, como as linhas de muito alta tensão.
 

 

O memorando de entendimento para a criação do Centro de Investimento Científico e de Inovação Tecnológica (CITEC) foi na semana passada assinado entre a Faculdade de Farmácia da Universidade de Lisboa, responsável pelo programa científico, a REN - Rede Eléctrica Nacional e a EDP - Electricidade de Portugal, que co-financiam o projecto.
 

 

O novo centro de investigação da Faculdade de Farmácia da Universidade de Lisboa vai monitorizar populações durante "pelo menos 10 ou 20 anos", com o objectivo de fazer "estudos retrospectivos e prospectivos, de forma a ver como essas linhas eventualmente afectam a saúde das pessoas".
 

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.