Unidade móvel de consumo vigiado em funcionamento no início de abril

Indicações do vereador Manuel Grilo

15 março 2019
  |  Partilhar:
A unidade móvel de consumo vigiado prevista para a cidade de Lisboa deverá estar em pleno funcionamento no início do mês de abril, revelou o vereador dos Direitos Sociais, Manuel Grilo.
 
"Na próxima semana, a equipa começará a intervir no terreno, de forma gradual, ainda sem unidade móvel definitiva, estando previsto o funcionamento pleno para o início de abril, já com a unidade móvel", avançou o autarca.
 
Segundo o vereador, a unidade móvel já foi adquirida, assim como o projeto de adaptação, estando neste momento "numa oficina, na fase final de adaptação".
 
Este equipamento terá paragens nas freguesias de Arroios e Beato, conforme avançou à Lusa Manuel Grilo, em novembro passado.
 
Na altura, o autarca disse que o município não iria divulgar a data concreta em que a carrinha começaria a prestar apoio nas ruas da capital, mas apontando que seria feito um balanço meses após o seu funcionamento.
 
Manuel Grilo referiu ainda que estará aberta uma “linha de contacto direto com a polícia” para que as forças policiais “deixem funcionar a carrinha”, e, ao mesmo tempo, “garantam a segurança das equipas” que estejam a prestar os cuidados aos utentes da unidade.
 
Relativamente às unidades fixas, o vereador disse apenas que "continuam a ser trabalhadas com as entidades locais", num "processo contínuo de discussão" e de levantamento de problemas, escusando-se a revelar datas.
 
Manuel Grilo admitiu em janeiro um atraso no arranque das salas de consumo vigiado, previstas para o Lumiar e Vale de Alcântara, uma vez que é necessário chegar a um “máximo consenso” com a comunidade dos locais onde se vão inserir.
 
O executivo municipal aprovou em novembro a atribuição de apoios financeiros “para suporte dos encargos relativos à criação e manutenção” da unidade móvel que irá funcionar como sala de consumo assistido.
 
ALERT Life Sciences Computing, S.A.
Partilhar:
Comentários 0 Comentar