Unicef acusada de se comportar como agente do «lobby da obesidade»

Acusação parte de uma Organização Não Governamental

26 agosto 2002
  |  Partilhar:

A Unicef e a sua directora, Carol Bellamy, foram hoje acusadas por uma organização não governamental (ONG) norte-americana de caucionar a "indústria da comida de plástico" e de se comportar "como um agente do lobby da obesidade".
 

 

A Comercial Alert, uma ONG que afirma lutar contra a forma como funciona o marketing comercial, censurou em carta aberta a directora da Unicef, o fundo das Nações Unidas de apoio à criança, que declarou o seu apoio ao "Dia Mundial McDonalds para a Infância".
 

 

A organização não-governamental norte-americana e 57 outras associações de defesa das crianças, de profissionais de saúde e de interesse público pediram em Julho passado à Unicef para "parar de se comportar como peça do lobby da obsesidade".
 

 

Na carta aberta, a Comercial Alert lembra que a Unicef recusou o pedido e acusa a McDonalds "de se esforçar por vender precisamente o género de refeições hiper-calóricas que as crianças devem evitar, devido à epidemia da obesidade e do crescimento rápido de casos de diabetes do tipo II".
 

 

Carol Bellamy lançou a 19 de Julho último, no seio das Nações Unidas, na presença do presidente da McDonald+s, Jack Greenberg, e do secretário-geral da ONU, Kofi Annan, esta jornada mundial, onde foi anunciado que uma parte dos fundos recolhidos reverterão a favor da Unicef.
 

 

Fonte: Lusa

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.