Uma em duas pessoas terão cancro

Estudo publicado no “British Journal of Cancer”

16 fevereiro 2015
  |  Partilhar:

Segundo um estudo recente, uma em cada duas pessoas no Reino Unido irá ter cancro a dada altura da vida.

 

A projeção foi avançada pela instituição Cancer Research UK e vem dar realce à necessidade de melhores e mais precoces diagnósticos, tratamentos e medidas de prevenção, tendo em conta que a população se encontra cada vez mais envelhecida.
 

No Reino Unido, a sobrevivência ao cancro duplicou nos últimos 40 anos, com cerca de metade dos pacientes a sobreviverem à doença mais de 10 anos. No entanto, a acessibilidade a melhores cuidados de saúde e uma maior longevidade fazem prever um aumento nos índices de casos de cancro, com uma em cada duas pessoas a serem diagnosticadas com a doença no futuro.
 

O estudo conduzido aponta a idade como o maior fator de risco para o cancro. “O cancro é primeiramente uma doença da idade avançada, com mais de 60 por cento dos casos diagnosticados em pessoas com mais de 65 anos. Se as pessoas vivem o suficiente irão contrair cancro a dada altura. Mas podemos fazer muita coisa para tornar isso menos provável, como deixar de fumar, ser mais ativo, beber menos álcool e manter um peso saudável”, explica Peter Sasieni, autor do estudo, da Queen Mary University of London, Reino Unido.
 

O investigador adianta ainda que “se quisermos reduzir o risco de desenvolver a doença devemos redobrar os nossos esforços e agir agora para melhor prevenir a doença em gerações futuras”.
 

Apesar de se assistir a um aumento progressivo de casos de cancro no Reino Unido, os recursos alocados para o tratamento dos pacientes não têm aumentado. Emma King, da Cancer Research UK, defende um maior investimento e apoio no combate à doença, agora e no futuro.
 

“Prevenir mais cancros e diagnosticar a doença o mais cedo possível quando o tratamento poderá ser mais eficaz, poderia ter um impacto significativo na sobrevivência no Reino Unido. Precisamos também da infraestrutura para melhor adaptarmos os tratamentos aos pacientes com base na estrutura molecular subjacente a cada cancro”.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Classificações: 1 Média: 5
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.