Uma em cada três crianças em Portugal tem alergias

Dados revelados pelo presidente da nova Sociedade Portuguesa de Alergologia Pediátrica

06 julho 2011
  |  Partilhar:

Uma em cada três crianças portuguesas sofre ou já sofreu de doença alérgica, patologia que é mais prevalente na idade pediátrica e que geralmente se torna uma companhia ao longo da vida.

 

O panorama foi traçado à agência Lusa por Libério Ribeiro, presidente da nova Sociedade Portuguesa de Alergologia Pediátrica, estrutura formalmente criada esta semana, com o objectivo de fazer parcerias com outras entidades, estando em pé de igualdade com as sociedades congéneres.

 

Segundo Libério Ribeiro, cerca de 80% das doenças alérgicas começam nos primeiros anos de idade e são em grande parte hereditárias. Nos primeiros meses de vida, a alergia mais frequente é a de origem alimentar. A partir dos dois ou três anos começam a aparecer as alergias por via respiratória ou inalatória.

 

No fundo, o que se nota na criança é uma evolução do tipo de alergia ao longo do crescimento, num movimento que o especialista designa como marcha alérgica. Primeiro, manifestações de alergia alimentar, depois eczema e alergia respiratória. Estas doenças vão acompanhar as crianças até à idade adulta, porque há sempre uma base alérgica, mas o especialista lembra que “uma alergia bem controlada corresponde a uma alergia curada”, alertando para o “mito” - que disse ser “totalmente errado” - de que a asma passa com a idade. “Quando se é alérgico é-se até ao fim da vida”, explicou.

 

O presidente da Sociedade de Alergologia Pediátrica lamenta, contudo, que haja uma subvalorização destas doenças que começa logo nos próprios pais e que se estende muitas vezes a alguns médicos. Para Libério Ribeiro, as doenças alérgicas são das mais subvalorizadas, subdiagnósticadas e subtratadas.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.