Uma em cada cinco portuguesas com cancro da mama tem HER2 positivo

Conferência internacional apresenta dados

26 maio 2003
  |  Partilhar:

Cerca de 20 por cento dos carcinomas da mama estão associados ao HER2 positivo ou seja, uma em cada cinco mulheres com cancro da mama tem HER2 positivo. Estes dados foram analisados ontem durante a primeira Conferência Internacional sobre cancro da mama (Bridging the Gaps) que terminou este fim-de-semana na Culturgest, em Lisboa.
 

 

O «cancro da mama HER2 positivo» é um tipo particular de cancro de mama mais agressivo, apresentando um padrão de crescimento especialmente rápido. Neste contexto, a sobre-expressão do HER2 resulta num crescimento acelerado das células cancerosas. HER2 significa Human Epidermal growth factor Receptor 2. O HER2 é um tipo de receptor existente na membrana da célula que quando activado por factores de crescimento faz a célula multiplicar-se.
 

 

Nas células de alguns tipos particulares de cancro existem um número elevado de receptores HER2 o que determina um crescimento mais rápido e desordenado das células neoplásicas, tornando este cancro mais agressivo e letal.
 

 

Segundo Herminia Pereira, médica especialista em Anatomia Patológica do Hospital dos Capuchos, a actual determinação dos receptores HER2 por técnicas laboratoriais permite recolher informação acerca do prognóstico deste tipo particular de cancro, e dirigir a terapêutica especificamente para as células HER2 através de um anticorpo monoclonal humanizado. «No contexto de carcinoma da mama, este é o primeiro caso de uma terapêutica monoclonal dirigida a um alvo específico e que provavelmente irá ser o futuro das modernas terapêuticas dos cancros», aponta a especialista.
 

 

De acordo com a Organização Mundial de Saúde, cerca de 1,2 milhões de mulheres em todo o mundo, serão diagnosticadas com cancro da mama e mais de 700 mil mulheres irão morrer da doença este ano.
 

 

O cancro da mama é a principal causa de morte oncológica entre as mulheres e a terceira principal causa de morte na Europa e nos EUA, provocando mais de 165 mil mortes na Europa e 44 mil mortes nos EUA. Portugal regista cerca de 3 500 novos casos de cancro da mama por ano morrendo cerca de 1 500 mulheres anualmente com esta doença.
 

 

Traduzido e adaptado por:
 

Paula Pedro Martins
 

MNI-Médicos Na Internet
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.