Um terço dos portugueses tem fobia de viajar de avião

Resultados do estudo “Prevalência da ansiedade de voo numa amostra da população portuguesa”

15 dezembro 2014
  |  Partilhar:

Um terço dos portugueses considera perigoso e tem fobia de viajar de avião, revela um estudo sobre a prevalência da ansiedade de voo na população portuguesa.
 

Apresentado recentemente na Ordem dos Psicólogos Portugueses e numa conferência internacional, o estudo revelou a existência de um conjunto de perceções distorcidas sobre a aviação.
 

“Trata-se de um estudo pioneiro em Portugal, e o interesse neste tipo de assunto é perceber como as pessoas veem o transporte aéreo. A perceção que têm de como é que, sendo um meio de transporte tão seguro, pode levar a que cerca de 30 por cento dos inquiridos considere ser perigoso andar de avião”, explicou Cristina Albuquerque, uma das autoras, à agência Lusa.
 

De acordo com a Associação Internacional de Transportes Aéreos (IATA), em 2013 ocorreu um acidente por cada 2,4 milhões de voos, não implicando que estes tenham sido fatais. Segundo a psicóloga Cristina Albuquerque, especialista em casos de fobia de aviação há mais de 25 anos, existe a “ideia distorcida” de que num acidente aéreo “ninguém sobrevive”.
 

Foi apurado que 71,2 % dos inquiridos evitam viagens de longo curso, mas toleram as viagens de médio curso. “Verificámos que nestas últimas pessoas, 88,5% sofrem de ansiedade de voo. Há um conjunto de comportamentos que o passageiro aéreo tem e que são influenciados por uma ansiedade de voo latente”, afirmou.
 

Cristina Albuquerque referiu ainda que há muitas pessoas que recorrem aos medicamentos ou a bebidas alcoólicas para suportarem as viagens de avião, mas outras há que desistem de embarcar, optando por não enfrentar a sua fobia.
 

De acordo com a especialista, há pessoas que prejudicam as suas vidas, familiares e profissionais, devido à fobia que têm em andar de avião.
 

Segundo a psicóloga, esta fobia é desencadeada por um conjunto de causas, já que não se pode dizer que a pessoa “ganhou medo de viajar de avião ou depois de ter tido um acidente ou ainda de ter apanhado um grande susto”.
 

Cristina Albuquerque sublinhou ainda que o facto de se deixar de ter controlo depois de escolhida a viagem, destino, companhia aérea e horário, levará muitas pessoas a desencadear esta fobia. No entanto, mediante tratamento, esta fobia poderá ser ultrapassada.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.