Um terço das crianças com alergias alimentares são vítimas de bullying

Estudo publicado na “Pediatrics”

04 janeiro 2013
  |  Partilhar:

Um estudo realizado nos EUA pela Icahn School of Medicine revela que cerca de uma em cada três crianças com alergias alimentares são vítimas de bullying e que cerca de metade dos pais destas não tem conhecimento do facto.
 

Para este estudo, uma equipa de investigadores liderados por Eyal Shemesh analisou 251 famílias de paciente de uma clínica de alergologia de Nova Iorque. Os participantes no estudo foram recrutados consecutivamente durante consultas de alergologia e responderam individualmente a um questionário. O bullying e a qualidade de vida das crianças e pais foram também avaliados através de questionários validados.
 

A maioria dos relatos de bullying referia ameaças de colegas de escola com alimentos aos quais as crianças são alérgicas, que lhes são atirados ou colocados na comida sem o seu conhecimento.
 

45% das crianças e 36% dos pais que responderam ao questionário referiram que as crianças eram vítimas de bullying e cerca de 25% dos pais e 31% das crianças confirmaram ser as alergias alimentares o motivo específico do ataque.
 

Além disso, os resultados do estudo revelaram ainda que o bullying é associado a menor qualidade de vida e maior tensão em pais e crianças, independentemente do grau de alergia alimentar. Nos casos estudados, apenas 52% dos pais tinham conhecimento da situação. Contudo, sempre que os pais tomavam conhecimento dos casos de bullying, a qualidade de vida das crianças aumentava.
 

De acordo com Shemesh, pais e pediatras de crianças com alergias alimentares devem perguntar-lhes periodicamente se têm sido vítimas de alguma forma de bullying. “Descobrir as experiências das crianças pode ajudar a direcionar intervenções, reduzir tensão adicional e melhorar a qualidade de vida das mesmas”, refere o investigador.
 

“Os nossos resultados deveriam alertar pais, escolas e médicos para identificarem e lidarem de forma mais proativa com o bullying nesta população”, refere Scott H Sicherer, co-autor do estudo.
 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Classificações: 1 Média: 5
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.