Um pouco de gordura faz bem

Peso baixo na velhice associado a maior risco de morte

30 novembro 2009
  |  Partilhar:

O excesso de gordura aumenta o risco de morte, excepto nas pessoas mais velhas, sugere um estudo publicado no “Journal of the American Geriatrics Society”.

 

Investigadores da York University, em Toronto, Canadá, analisaram os dados do Third National Health and Nutrition Examination Survey, realizado entre 1988 e 1994, por forma a avaliar a massa corporal, o perímetro abdominal, a relação cintura-anca, o perímetro da anca e outros indicadores de gordura corporal em 4.437 homens e 5.166 mulheres. No total, 1.116 dos participantes tinham entre 65 a 75 anos e 1.200 tinham mais de 75 anos.

 

Os investigadores verificaram que, durante uma média de 8,7 anos, 1.466 participantes morreram. Tal como era esperado, ocorreram poucas mortes – 4% nos homens e 3,5% nas mulheres – nos participantes que tinham entre 18 a 64 anos. Neste grupo, o risco de morte foi mais elevado nos homens obesos e nas mulheres com excesso de peso e obesas.

 

Contudo, no que diz respeito aos homens e mulheres com 65 anos ou mais de idade, o estudo revelou que o risco de morte foi maior nos que tinham um peso corporal e indicadores de gordura mais baixos. Quando comparados com as pessoas com um peso normal, os indivíduos com mais de 75 anos e um peso inferior ao normal apresentavam um risco de morte, devida a qualquer causa, aumentado 1.6 vezes nos homens e 3 vezes nas mulheres.

 

Os autores do estudo, liderado por Chris I. Ardern, concluem que, tendo em conta o risco de morte, a obesidade é mais preocupante nos indivíduos mais jovens do que nos mais velhos. Assim, na opinião destes, o controlo do peso deverá continuar a ser uma prática comum entre os mais jovens, por forma a reduzir o risco de desenvolvimento de doenças e morte.

 

No entanto, com base nos resultados do presente estudo, apesar de a perda de peso diminuir o risco de desenvolvimento de várias doenças relacionadas com a obesidade, “não é seguro que perder peso seja uma forma de prolongar a longevidade nas populações mais velhas, pelo que é necessário mais investigação”.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.
 

 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.