Um em cada oito infectados em Portugal tem mais de 50 anos

Estudo da Universidade de Coimbra

14 maio 2007
  |  Partilhar:

 

Uma em cada oito pessoas infectadas pelo Vírus da Imunodeficiência Humana (VIH) em Portugal tem mais de 50 anos e esta percentagem tende a aumentar, revela um estudo coordenado pelos Hospitais da Universidade de Coimbra que será apresentado no Congresso "Pandemias na Era da Globalização", que decorre quinta-feira, em Aveiro.
 

 

De acordo com o relatório do Centro de Vigilância Epidemiológica das Doenças Transmissíveis, o total acumulado de casos de Sida, em 31 de Dezembro de 2006, era de 13.515, dos quais 449 causados pelo vírus VIH2, e 189 casos de infecção associada aos vírus VIH1 e VIH2.
 

 

"O aparecimento de novos fármacos que promovem uma vida sexual activa contribui largamente para este facto, além de que os idosos pertencem a uma faixa etária muito pouco informada acerca dos perigos de contágio devido à ausência de campanhas de sensibilização que visem uma atitude defensiva, como o uso do preservativo", lê-se na informação.
 

 

Para o presidente do congresso e director do Departamento de Doenças Infecciosas Hospitais da Universidade de Coimbra (HUC), Meliço-Silvestre, "há uma falsa crença dos clínicos de que os idosos não apresentam uma vida sexual activa e, como tal, que a Sida não existe neste grupo etário".
 

 

"Um outro factor preponderante na infecção VIH\Sida nos idosos relaciona-se com outras doenças crónicas próprias do processo de envelhecimento que mascaram os sintomas de Sida e que induzem um diagnóstico errado ou inconclusivo", disse.
 

 

Os especialistas alertam ainda para a violência doméstica, que "propicia encontros sexuais anónimos e o recurso à prostituição, o mesmo sucedendo em situação de viuvez".
 

 

Fontes: Lusa e Público
 

MNI-Médicos Na Internet

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.