Um copo de cerveja por dia previne a osteoporose

20 por cento da dose recomendada de silício

27 julho 2003
  |  Partilhar:

Um copo de cerveja por dia fornece cerca de 20 por cento da dose recomendada de silício, mineral que fortalece os ossos prevenindo a osteoporose, defende um estudo britânico apresentado quinta-feira em Lisboa.
 

 

A investigação, realizada pela Universidade King s College de Londres e o Hospital St. Thomas e conduzida por Jonathan Powell, especialista em medicina e nutrição, conclui que o benefício máximo seria atingido com dois ou três copos por dia.
 

 

"Beber um copo de cerveja por dia fornece aproximadamente 6 miligramas de silício, que é cerca de 20 por cento da dose diária recomendada", indicou Powell.
 

 

Segundo o investigador, a ingestão de boas quantidades de silício até aos 35 anos pode prevenir a osteoporose (doença que se caracteriza por um processo de fragilização óssea) em idades avançadas.
 

 

O estudo, "Silício: fontes nutricionais e papel na saúde dos ossos", observou mais de 1.200 homens e 1.500 mulheres, dos 30 aos 87 anos, e verificou que a densidade óssea da anca e da coluna vertebral aumentava com a ingestão de ácido silício.
 

 

"Prova-se assim que as moléculas de ácido silício estimulam a produção de colagéneo, que é uma proteína fibrosa de importância crucial na maturação da estrutura dos ossos, tratando-se de um estimulante natural para o crescimento dos ossos", acrescentou o nutricionista.
 

 

O silício está amplamente presente numa grande quantidade de alimentos, como trigo, aveia, arroz, banana e feijão, mas o processamento dos alimentos reduz a sua concentração até cerca de 99 por cento.
 

 

O mineral encontra-se ainda na película envolvente dos grãos de cevada. Normalmente, o ser humano não ingere essa casca, mas na produção da cerveja ela é esmagada, libertando o silício e tornando-o solúvel na cerveja.
 

 

O facto do silício se encontrar em estado líquido facilita a sua absorção para o organismo, o que dá à cerveja um lugar de destaque entre outros alimentos ricos neste mineral, sustenta o estudo.
 

 

Fonte: Lusa
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.