Um cigarro para dois copos de tinto

Substância presente no vinho elimina malefícios do tabaco

01 setembro 2003
  |  Partilhar:

Se ainda não conseguiu largar o terrível vício e insiste em fumar, pelo menos tenha a seu lado um copo de vinho tinto.
 

De acordo com um estudo recente, dois copos de vinho tinto contrabalançam os danos que um cigarro poderia causar às artérias. Mas não adianta beber litros de vinho para tentar uma protecção eficaz, alertaram os especialista.
 

 

Os autores do estudo, John Lekakis e Christos Papamichael, investigadores do University Hospital em Atenas, Grécia, afirmaram que esta descoberta poderá ajudar em pesquisas futuras para obter medicamentos que consigam reverter os efeitos desse vício.
 

 

Os cientistas fizeram os comentários durante o congresso anual da Sociedade Europeia de Cardiologia em Viena, na Áustria.
 

 

Há já alguns anos que se fala dos poderes benéficos do vinho tinto para o coração, isto é, quando ingerido com moderação. Mas neste estudo, feito com um vinho grego em 16 voluntários saudáveis, os resultados demostraram que o álcool não é a causa dos efeitos benéficos, já que os cientistas testaram também uma versão sem álcool, que teve o mesmo efeito.
 

 

Cada voluntário fumou um cigarro antes de fazer um teste para medir o desempenho das suas artérias. Posteriormente, os voluntários foram testados de novo após beberem dois copos de vinho tinto e fumarem um cigarro, e novamente depois de beberem dois copos de vinho não-alcoólico e fumarem um cigarro.
 

 

O primeiro teste confirmou os resultados de outros estudos anteriores, os quais mostraram que fumar um cigarro reduz, durante uma hora, a habilidade das artérias de transportar sangue pelo corpo.
 

 

Os investigadores concluíram então que um ingrediente presente no vinho tinto, que não é o álcool, é o responsável pelo efeito protector. Outros estudos indicam que uma substância antioxidante presente no vinho tinto seria a responsável pelos efeitos benéficos da bebida, que pode ajudar a evitar problemas cardíacos e o cancro.
 

 

Mas os investigadores gregos disseram não querem ser mal interpretados. «Isto não prova que o consumo regular de vinho tinto possa atenuar os danos causados pelo consumo crónico de tabaco», explicaram, acrescentando não ser sensato pensar que ao beber dois copos de vinho tinto para cada cigarro, o fumador estará a proteger a saúde das suas artérias.
 

 

No entanto, os cientistas dizem que o resultado do estudo mostra que o vinho tinto tem ingredientes poderosos, que podem combater os efeitos do fumo do tabaco no corpo humano. «E isto é muito útil na compreensão dos mecanismos por meio dos quais o fumo provoca disfunções arteriais e doenças cardiovasculares, e traz esperanças de que sejam descobertas substâncias capazes de reverter os efeitos danosos do cigarro».
 

 

Muitos especialistas estão nesse momento a tentar isolar os principais ingredientes presentes no vinho tinto. Com estas investigações esperam desenvolver drogas que protejam o organismo contra doenças cardíacas e o cancro, e que possam até prolongar a vida.
 

 

Paula Pedro Martins
 

Jornalista
 

MNI-Médicos Na Internet
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.