Tuberculose diminui em Portugal mas mantém a maior taxa da UE

Dados revelados por assessor da Direcção-geral de Saúde

12 outubro 2009
  |  Partilhar:

A incidência da tuberculose em Portugal continua a baixar sustentadamente, embora o país continue a ter, juntamente com a Espanha, a mais elevada taxa da União Europeia (UE), segundo o especialista Ramalho de Almeida.

 

O médico, que é assessor da Direcção-geral de Saúde (DGS) e supervisor da luta contra a tuberculose na região Norte, falou à agência Lusa à margem do IX Encontro Nacional de Infecciologia que decorreu na semana passada no Porto, numa iniciativa do Hospital Joaquim Urbano.

 

O especialista referiu que, em 1995, a taxa de tuberculose em Portugal era mais do dobro da actual, situando-se nos 55,6 casos por 100 mil. Em 2006, os números apontavam para uma taxa de notificação de 32,4 por 100 mil habitantes, enquanto, em 2007, a taxa registada foi de 27 por 100 mil habitantes, o que denota um claro decréscimo face ao número apurado no ano anterior.

 

Actualmente, segundo o especialista, “a taxa está nos 25 por mil e penso que em cinco anos estaremos na média europeia, que está nos 15 casos por mil".

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.