Triplica número de casos de Cancro da Pele raro

Trabalho apresentado no JAMA

19 julho 2007
  |  Partilhar:

 

Um tipo pouco comum de Cancro da Pele há 30 anos e com origem ainda desconhecida triplicou nos EUA, segundo um estudo divulgado no Journal of American Medical Association (JAMA).
 

 

"Este Cancro, denominado Linfoma Subcutâneo de Células T, é muito mais comum hoje do que na geração passada", explicou o médico Martin Weinstock, chefe do serviço de dermato-epidemiologia da Brown University, Providence, EUA, e um dos autores desta pesquisa publicada nos Arquivos de Dermatologia do JAMA.
 

 

"A causa é desconhecida, assim como muitos aspectos deste Cancro misterioso, cuja incidência se torna alarmante", acrescentou o especialista, citando um estudo realizado entre 1973 e 2002.
 

 

O Linfoma Subcutâneo de Células T (LSCT) é uma neoplasia rara que afecta as células T pós-tímicas. O diag¬nóstico diferencial desta situação inclui inicial¬mente as doenças auto-imunes com manifesta¬ções cutâneo-mucosas e, na fase final, o linfoma.
 

 

Nos 30 anos estudados foram diagnosticados 4.783 casos, uma taxa de 6,4 casos por milhão de pessoas, número equivalente a 0,14% de todos os cancros.
 

 

A incidência da doença tem aumentado a cada 10 anos. A frequência deste tipo de tumor aumenta fortemente com a idade e varia segundo as regiões nos EUA, com São Francisco, na Califórnia, a registar o maior aumento de casos.
 

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.