Tribunal de Contas critica números do SNS

Auditorias no sector são difíceis

29 setembro 2005
  |  Partilhar:

 

 

As contas do Serviço nacional de Saúde (SNS) "não são fiáveis" e é "um pandemónio" cada vez que é preciso fazer uma auditoria nesse sector, disse esta semana, no Parlamento, o vice-presidente do Tribunal de Contas, Ernesto Cunha.
 

 

Falando na comissão parlamentar de Orçamento e Finanças, a propósito da auditoria do sistema de controlo interno do SNS, Ernesto Cunha disse que o problema vem de trás e reside na impossibilidade de consolidar as contas do SNS, devido à multiplicidade de diplomas e sistemas de contabilidade.
 

 

"Para termos indicadores de gestão credíveis temos de ter contas certas, sinceras, fiáveis", continuou o vice-presidente do TC, que tinha começado por explicar que já nos anos 90 tinham sido identificados "pontos fracos significativos" quanto à contabilização dos passivos do SNS. O facto de não ser obrigatório incluir na conta geral do Estado as contas dos organismos que integram o SNS e as dúvidas sobre a aplicação do plano nacional de contas públicas a esses organismos dificultam o acompanhamento dos custos.
 

 

Fonte: Lusa
 

MNI-Médicos Na Internet
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.