Tratar da saúde na praia

Postos de atendimento funcionam das 10 às 20

01 agosto 2002
  |  Partilhar:

Sabia que se estiver de férias numa praia do Algarve e fizer uma ferida profunda numa perna, porque caiu numa rocha, não precisa de ir ao hospital? É verdade. Basta dirigir-se ao posto de saúde instalado na praia e a equipa de enfermagem que lá trabalha ininterruptamente entre as 10 e as 20 horas resolve-lhe o problema.
 

 

O mesmo se passa se for, por exemplo, picado por um peixe-aranha ou se se descuidar com o sol e apanhar uma valente insolação.
 

 

Estes são os casos mais frequentemente tratados nos 24 postos de saúde que a Administração Regional de Saúde (ARS) do Algarve instala todos os anos, entre os dias 1 de Julho e 15 de Setembro, nas principais praias da região.
 

 

Uns funcionam em roullotes da ARS, outros em tendas da Cruz Vermelha Portuguesa (CVP), um terceiro grupo nos apoios dos concessionários de praia.
 

 

À CVP cabe a contratação do pessoal e manutenção dos postos, enquanto a ARS responsabiliza-se pelo pagamento destes serviços e fornecimento do material clínico.
 

 

O objectivo destas "pequenas mas indispensáveis" unidades é, conforme frisou ao DN a presidente da ARS/Algarve, Assunção Martinez, "aliviar os Serviços de Atendimento Permanente (SAP) dos Centros de Saúde e Serviços de Urgência (SU) dos Hospitais, já que são elas que fazem uma primeira triagem dos casos ocorridos nas praias".
 

 

Veja mais no:Diário de Notícias
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.