Tratamento para a Rinite com Loratadina não causa sonolência
15 maio 2001
  |  Partilhar:

Um estudo realizado pela Schering-Plough, em colaboração com o Center for Research in Sleep Disorders, de Cincinnati, provam que os anti-histamínicos cuja substância activa é a loratadina não causam sonolência, comparativamente com os produtos que incluem na sua composição a cetirizina.
 

 

O estudo foi conduzido ao longo de uma semana com dois grupos de doentes com historial de rinite alérgica, aos quais foram administrados, respectivamente, 10 mg de loratadina e cetirizina. Os resultados foram medidos com um diário electrónico, com uma escala visual analógica (VAS), numerada de 0 a 10.
 

 

Partindo de um índice de sonolência idêntico, verificou-se que no primeiro dia do estudo os doentes que estavam sob o efeito da cetirizina apresentavam valores substancialmente mais elevados que o grupo da loratadina.
 

 

As conclusões deste estudo apontam claramente para um maior grau de sonolência, associado à toma de cetirizina, em comparação com a loratadina. Estas diferenças são consistentes dia-a-dia e ao longo dos sete dias de estudo.
 

 

A loratadina faz parte dos anti-histamínicos de segunda geração, cuja composição permite aliviar os sintomas da rinite e da urticária, sem passar a barreira sangue-cérebro e sem exercer um efeito sedativo sobre o organismo.
 

 

Fonte: Documentos e Eventos

Partilhar:
Classificações: 3Média: 5
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.