Tratamento do cancro em Portugal está subfinanciado

Estudo realizado por médicos e economistas

28 setembro 2009
  |  Partilhar:

O tratamento do cancro em Portugal está subfinanciado, defende um estudo realizado por uma equipa de dez médicos e economistas, ao qual a agência Lusa teve acesso.

 

O estudo, que foi divulgado na sexta-feira num encontro de médicos nacionais e de peritos mundiais em fármaco-economia, denominado "New Horizons on Health Economics", revelou que os custos com o tratamento das doenças oncológicas são inferiores ao peso da doença e que os gastos com as doenças cardiovasculares são duas vezes superiores aos do cancro, apesar de o peso das duas patologias ser semelhante.

 

O estudo revela que, com base nos dados de 2006, foram gastos 565 milhões de euros no tratamento do cancro e 1.320 milhões de euros nas doenças cardiovasculares, o que representa 3,91% e 9,14% dos custos totais na saúde, respectivamente.

 

Apesar de o Plano Nacional de Saúde 2004-2010 considerar as doenças oncológicas como uma prioridade na Saúde, os médicos que realizaram o estudo concluem que os indicadores de saúde portugueses só podem ser comparados aos dos países de Leste e nunca a países como a Holanda, França ou Alemanha.

 

Actualmente, o cancro é a segunda maior causa de morte em Portugal a seguir às doenças cardiovasculares. De acordo com dados recentemente publicados, a taxa de incidência padronizada pela idade é de 428:100.000 nos homens e 289:100.000 nas mulheres.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.
 

 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.