Tratamento de cancro da próstata de baixo risco pode esperar algum tempo

Estudo publicado no “Journal of Clinical Oncology”

03 setembro 2009
  |  Partilhar:

Os homens com cancro da próstata de baixo risco que não são submetidos a tratamento durante vários anos não correm um maior risco de morte, destaca um estudo publicado no “Journal of Clinical Oncology”.

 

O estudo liderado por Martin Sanda, da Harvard Medical Faculty, em Massachusetts, EUA, chegou a esta conclusão ao analisar um estudo em larga escala que envolveu o acompanhamento de 51.529 homens desde 1986.

 

Os participantes responderam a um questionário, a cada dois anos, indicando o seu estado de saúde em geral bem como se tinham ou não sido diagnosticados com cancro da próstata.

 

Do total, entre 1986 e 2007, 3.331 participantes foram diagnosticados com a doença e 342 deles decidiram esperar um ou mais anos para iniciarem o tratamento.

 

Os investigadores analisaram os históricos médicos de todos os pacientes, oito anos após o diagnóstico. Os dados dos que optaram por um tratamento agressivo (cirurgia, radioterapia ou terapia hormonal) foram comparados com os que decidiram esperar antes de serem tratados.

 

Segundo os cientistas, os que optaram por esperar pelo início do tratamento ainda não o tinham começado passados mais de dez anos. Também foi constatado que a taxa de mortalidade foi muito baixa entre os homens diagnosticados com cancro da próstata de baixo risco que atrasaram o início do tratamento.

 

Graças ao teste sanguíneo PSA (antígeno prostático específico), o cancro da próstata é diagnosticado cada vez mais cedo. Como resultado, os tumores de alto risco são prontamente tratados e os de baixo risco, dado serem tão “minúsculos, não representam risco a curto prazo e, eventualmente, mesmo a longo prazo".

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.