Transplante de células estaminais e a recuperação da função sensorial

Estudo publicado na revista “Scientific Reports”

12 junho 2015
  |  Partilhar:

Investigadores suecos demonstraram a promissora utilização das células estaminais no tratamento de lesões da espinal medula. O estudo publicado na revista “Scientific Reports” revelou que o transplante deste tipo de células para a espinal medula lesionada restaurou algumas das funções sensoriais.


Os acidentes de trânsito e as quedas graves podem causar ruturas das fibras nervosas que entram/saem da espinal medula. Habitualmente estas lesões afetam a inervação do braço e da mão e conduzem à paralisia, perda de sensação e dor crónica. As intervenções cirúrgicas podem ajudar o paciente a recuperar alguma função muscular, mas não há atualmente nenhum tratamento capaz de restaurar as funções sensoriais. Isto acontece devido ao aparecimento de uma "barreira" na junção entre as fibras nervosas rompidas que as impede de crescer na espinal medula e restaurar as ligações nervosas perdidas.


No estudo liderado por Elena Kozlova, os investigadores transplantaram células estaminais humanas para uma lesão em ratinhos com o objetivo de restaurar uma via funcional para informação sensorial desde os tecidos periféricos até à espinal medula.


Os investigadores constataram que as células estaminais transplantadas comportaram-se como uma "ponte", permitindo o crescimento das fibras nervosas sensoriais danificadas e a reconstrução das ligações nervosas funcionais. Consequentemente, a restauração de parte das funções sensoriais perdidas foi conseguida a longo prazo.


As células estaminais transplantadas diferenciaram-se em diferentes tipos de células com um nível variável de maturação, específico para o sistema nervoso. Não foram verificados nos transplantes sinais de desenvolvimento de tumor ou quaisquer alterações funcionais. Estes resultados são importantes tendo em conta os potenciais riscos associados ao transplante de células estaminais embrionárias.


Os investigadores concluem que estes resultados encorajam a investigação sobre a utilização de células estaminais para o tratamento de lesões e doenças da espinal medula, e podem contribuir para o desenvolvimento de novas estratégias de tratamento para este tipo de condições.


ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.