Transmissão de coronavírus entre profissionais de saúde

DGS vai estar vigilante

17 maio 2013
  |  Partilhar:

Após os primeiros registos de transmissão entre profissionais de saúde do coronavírus a Direcção-Geral de Saúde (DGS) referiu que "vai estar mais atenta".
 

A Organização Mundial de Saúde (OMS) registou quarta-feira os primeiros casos de transmissão de coronavírus entre profissionais de saúde, ocorridos na Arábia Saudita após contacto com pacientes infetados.
 

Em declarações hoje à Lusa, a subdiretora-geral, Graça Freitas disse que, apesar de terem sido registados dois casos em profissionais de saúde da Arábia Saudita (que terão sido infetados por alguns pacientes), nada indica que o coronavírus venha ser transmitido de pessoa para pessoa.
 

“Já havia indícios de que poderia haver transmissão muito pouco eficaz, ou seja, em relação a cada doente e aos contactos próximos, havia inúmeras situações em que parecia haver essa transmissão, tanto que na Europa, a partir de casos importados da Arábia Saudita e depois de um ou dois casos secundários, já havia quase essa evidência de que o vírus podia transmitir-se de pessoa a pessoa”, realçou.
 

Contudo, segundo Graça Freitas, essa transmissão "não é uma transmissão eficaz, ou seja, acontece muito raramente em circunstâncias de muita proximidade e em casos muito especiais".
 

“Os profissionais de saúde, pelas tarefas que desempenham, são sempre um grupo mais exposto, mais vulnerável, pois estão em contacto muito direto com doentes infetados - às vezes muitíssimo direto, por causa do tipo de manobras que têm de praticar nos pacientes”, explicou.
 

Graça Freitas salientou que os profissionais de saúde, além dos familiares dos doentes, são as pessoas que mais expostas estão e mais risco correm, "apesar de a transmissão ser pouco eficaz".
 

“Houve transmissão porque houve um contacto muito direto entre as pessoas que contraíram a doença e os doentes. Nada indica que neste momento dê origem a uma transmissão em cadeia, mas temos de estar atentos, ver como é a sua evolução e ter mais conhecimentos sobre a situação”, adiantou a responsável.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Classificações: 1 Média: 5
Comentários 0 Comentar