Trabalho por turnos poderá afetar a saúde cardiovascular

Estudo publicado na revista “Occupational Medicine”

02 abril 2019
  |  Partilhar:
Um estudo recente demonstrou que o trabalho por turnos poderá causar cardiopatia isquémica que é causada por uma diminuição no fornecimento de sangue para o coração.
 
Conduzido por uma equipa de investigadores da Universidade de Ciências e Tecnologia de Huazhong em Wuhan, China, o estudo apurou ainda que quantos mais anos se trabalha por turnos, maior é o risco cardiovascular.
 
Para a sua investigação, a equipa liderada por Weihong Chen analisou estudos sobre o tema publicados entre 1970 e 2017.
 
Os investigadores identificaram 21 artigos que incluíam um total de 320.002 participantes. No grupo de participantes encontravam-se 19.782 casos de doença cardíaca isquémica. 
 
Como resultado, a equipa apurou que os participantes que trabalhavam por turnos apresentavam uma possibilidade 13% mais elevada de desenvolverem cardiopatia isquémica em relação aos que trabalhavam com horários diurnos. 
 
Adicionalmente, por cada ano extra em que os participantes trabalhavam por turno, o risco de doença isquémica aumentava 0,9%. 
 
Segundo os investigadores, este estudo não procurou estabelecer uma causa e efeito. Não se conseguiu apurar ainda a razão pela qual o trabalho por turnos pode fazer aumentar o risco cardiovascular. 
 
Contudo, alguns dos fatores que contribuem para o aumento do risco poderão passar pelo aumento do stress, a perturbação dos ciclos de sono e estilos de vida não saudáveis que frequentemente se juntam ao trabalho por turnos, admite a equipa.
 
ALERT Life Sciences Computing, S.A. 
Partilhar:
Comentários 0 Comentar