Toxicodependência e prostituição

JSD defende «salas de chuto» e regulamentação da prostituição

02 dezembro 2002
  |  Partilhar:

A Juventude Social Democrata admitiu hoje que as "salas de chuto" podem ser uma solução para travar o avanço da sida entre os toxicodependentes, nomeadamente dentro das prisões, onde 40 por cento das mortes têm como causa esta doença.
 

 

Jorge Nuno Sá, presidente da JSD eleito no domingo, em Santarém, com outros nove dirigentes da Juventude Social Democrata, representante da Jota no Conselho Nacional do PSD, disse à Agência Lusa que "é uma vergonha" o que se passa em Portugal, o único país da União Europeia onde os casos de sida continuam a crescer (15 por cento por ano).
 

Frisando que 51 por cento dos novos casos de sida estão associados ao fenómeno da toxicodependência, Jorge Sá defendeu uma "política séria, concreta de ataque nas duas vertentes".
 

 

Nesse sentido, os jovens social-democratas, hoje reunidos em Santarém no seu primeiro conselho nacional depois do congresso nacional, aprovaram uma moção em que propõem "medidas concretas junto de grupos de risco", nomeadamente dos toxicodependentes e das prostitutas.
 

 

Fonte: Lusa
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.