Tomografia detecta cancro do pulmão melhor do que radiografia

Estudo publicado na revista “Radiology”

12 novembro 2010
  |  Partilhar:

A realização de uma tomografia axial computadorizada (TAC) helicoidal, em vez da radiografia, aos pulmões dos fumadores pode reduzir em 20% a mortalidade por cancro do pulmão, revela um estudo, realizado nos EUA, e publicado na revista “Radiology”.

 

No estudo, a equipa liderada por Harold Varmus, reforçou o facto de, tendo em conta o número elevado de norte-americanos que padecem da doença, uma redução de 20% no número de mortes pode ser significativo.

 

Estudos prévios já tinham demonstrado que, em comparação com o raio-X, a TAC helicoidal permite uma melhor detecção dos pequenos tumores na primeira fase da doença. "Mas nunca foi demonstrado de maneira conclusiva que este procedimento afecta o resultado final, ou seja, a mortalidade por cancro do pulmão", explicou, em comunicado de imprensa o líder da Harold Varmus. A TAC helicoidal permite uma reconstrução visual, a 2D ou 3D do tórax do paciente, enquanto a radiografia obtém uma só imagem de todo o tórax com as estruturas anatómicas sobrepostas.

 

Os resultados do estudo são fruto de um estudo realizado junto de 53,500 mil fumadores e ex-fumadores norte-americanos, com idades entre os 55 e os 74 anos. Em média, os pacientes fumavam um maço de cigarros por dia durante, pelo menos, 30 anos, ou deixaram de fumar 15 anos antes do início do estudo, em 2002. Os pacientes foram escolhidos aleatoriamente para serem submetidos a um exame durante três anos, usando raios-X e tomografia. Depois foram acompanhados clinicamente durante cinco anos.

 

Os investigadores verificaram que as mortes por cancro do pulmão e por outras causas foram mais baixas no grupo que foi rastreado através de TAC que no grupo que realizou radiografia. No final do estudo, a 20 de Outubro de 2010, 354 pessoas do grupo submetido a TAC tinham morrido de cancro do pulmão, em comparação com 442 mortes entre aqueles que foram submetidos a radiografias, uma redução de 20,3% na taxa de mortalidade.

 

Apesar de serem necessários mais estudos complementares para explicar a maior eficácia das tomografias, a hipótese estudada é que um grande número de casos de cancro nas primeiras fases da doença conseguem ser debelados através de cirurgia.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Classificações: 1 Média: 4
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.