Tomografia abdominal pode prever progressão de Leucemia

Estudo apresentado no “Journal of Clinical Oncology”

16 setembro 2007
  |  Partilhar:

 

A Tomografia Axial Computadorizada (TAC) abdominal pode prever a evolução da Leucemia Linfática Crónica (LLC) em fase inicial, segundo um estudo elaborado por investigadores do Hospital Clínico da Universidade de Barcelona. A pesquisa foi publicada recentemente no “Journal of Clinical Oncology”.
 

 

Segundo o trabalho, 20% das pessoas com LLC em fase inicial têm a doença subdiagnosticada, dado sofrerem de adenopatias abdominais não palpáveis, sinais de progressão da doença que normalmente passam despercebidos pelas técnicas de diagnóstico.
 

 

Os cientistas, liderados por Emili Montserrat, director do Serviço de Hematologia do Hospital, recomendam que a TAC abdominal seja adoptada como exame de rotina no diagnóstico da LLC em estágio inicial para poder dar indicações terapêuticas mais precisas, baseadas no risco de cada paciente.
 

 

A LLC é a forma mais frequente de Leucemia nos países ocidentais (três novos casos por cada 100 mil pessoas ao ano), e a sua incidência aumenta com a idade. Estima-se que cerca de 90% dos doentes tenham mais de 40 anos.
 

 

O estudo demonstrou, pela primeira vez, que uma TAC abdominal em casos de LLC tem relação com uma maior probabilidade de progressão da doença para fases mais agressivas. Os médicos estudaram 140 pacientes com a doença, diagnosticados no hospital, desde Março de 1992 até Dezembro de 2004. Em 38 deles, a TAC detectou a presença de gânglios linfáticos. Nesses pacientes, a progressão da doença foi significativamente mais rápida do que nos que apresentaram resultados normais.
 

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.