Tomada de decisões afectada pelo stress crónico

Estudo publicado na “Science”

31 julho 2009
  |  Partilhar:

A tomada de decisões é afectada pelo stress crónico, conduzindo as pessoas a depender mais de hábitos e menos de comportamentos orientados por objectivos, revela um estudo publicado na revista científica “Science”, ao qual a agência Lusa teve acesso.

 

O estudo liderado por Nuno Sousa, do Instituto de Investigação em Ciências da Vida e da Saúde (ICVS) da Universidade do Minho, e Rui Costa, actual investigador no programa de Neurociência da Fundação Champalimaud, mostrou que o stress crónico altera a estrutura de circuitos neuronais que ligam o córtex pré-frontal, comparável à memória RAM de um computador, ao estriado, a zona do cérebro relacionada com as decisões.

 

Nuno Sousa explicou que o stress promove a atrofia das dendrites dos neurónios do circuito associativo responsável pelos comportamentos orientados por objectivos, córtex pré-frontal medial e estriado dorsomedial, e aumenta as dendrites no estriado dorsolateral, o circuito sensório-motor envolvido nas acções habituais.

 

Desta forma, os indivíduos que são submetidos ao stress estão "mais dependentes de hábitos e menos de comportamentos orientados por objectivos", explicou à agência Lusa o investigador. "Este aspecto influencia o processo de tomada de decisão nesses sujeitos, tornando-o mais dependente de comportamentos habituais mesmo quando a situação contextual não o justifica", acrescentou.

 

As implicações desta descoberta são grandes, na medida em que envolve desde aspectos da vida quotidiana até processos patológicos, como as toxicodependências ou as perturbações obsessivo-compulsivas.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A
 

 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.