Toma de anti-psicóticos aumenta risco de AVC

Estudo publicado na revista “British Medical Journal”

08 outubro 2008
  |  Partilhar:

Um estudo realizado na London School of Hygiene and Tropical Medicine investigou a associação entre o uso de medicamentos anti-psicóticos típicos e atípicos e a incidência de acidente vascular cerebral (AVC), em indivíduos com e sem demência. O estudo foi publicado na revista “British Medical Journal”.
 

 

No trabalho foram avaliados registos médicos de 6.790 pacientes, com história de AVC e pelo menos uma prescrição de anti-psicóticos.
 

 

Observou-se que o uso de qualquer fármaco anti-psicótico foi associado a uma razão de risco para AVC de 1,73, sendo de 1,69 para os que tomavam anti-psicóticos típicos e 2,32 para os que tomavam anti-psicóticos atípicos.
 

 

Nos pacientes que receberam qualquer anti-psicótico, a razão de risco para AVC foi de 3,50 na presença de demência e 1,41 na ausência desta patologia.
 

 

Segundo o resumo do artigo, o estudo demonstra que “todos os anti-psicóticos estão associados a um aumento do risco de AVC, sendo que o risco parece maior entre pacientes que utilizam anti-psicóticos atípicos.
 

 

Também os portadores de demência parecem ter um maior risco de AVC associado ao uso de anti-psicóticos comparados à população geral. Por isso, os cientistas advertem que, “quando possível, a prescrição de anti-psicóticos deve ser evitada nesses pacientes”.
 

 

Alert Life Sciences Computing, SA
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.