Titular da Saúde da Catalunha defende despenalização da Eutanásia

Próxima legislatura poderá resolver assunto

04 janeiro 2007
  |  Partilhar:

 

A titular da Saúde do Governo Regional da Catalunha, Marina Geli, defendeu a despenalização da Eutanásia na próxima legislatura.
 

 

Por ter várias implicações políticas e sociais, o tema terá de ter um "consenso alargado", e aponta alguns estudos de opinião que lhe garantem a existência de uma aceitação geral maioritária a favor da despenalização da Eutanásia. A governante considera importante iniciar a discussão sobre este tema, mas admite que não há "tranquilidade política no momento para o fazer".
 

 

Tendo em conta o clima de crispação política que se vive na Catalunha e em Espanha, este tema pode começar "a ser tratado de forma partidária e a ser motivo de luta política contra quem governa, por isso não avançamos", defendeu a responsável pela Saúde.
 

 

Em Setembro, o Comité Consultivo de Bioética da Catalunha publicou um relatório que defendia a despenalização da Eutanásia para doentes terminais que tivessem manifestado essa vontade por escrito.
 

 

Esta discussão em Espanha foi iniciada em 1998, quando ajudaram a morrer o tetraplégico Ramon Sampedro, e prolongada em 2004 com o filme "Mar Adentro", que retratou este caso espanhol de Eutanásia.
 

 

Fonte: Diário de Notícias
 

MNI- Médicos na Internet
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.