Tintas para o cabelo trazem riscos para a saúde

Utilização deve ser evitada, alerta estudo

11 setembro 2003
  |  Partilhar:

A revista «60 Milhões de Consumidores», publicação francesa destinada à informação do consumidor, acaba de revelar, no número de Setembro, os resultados de um ensaio comparativo a tintas para o cabelo fabricadas pelos laboratórios L''''Oréal, Garnier e Schwarzkopf.
 

 

De facto, não pára de crescer o número de consumidoras que pretendem mudar de cor ou dissimular a chegada dos cabelos brancos. O ensaio comparativo destaca que esses produtos capilares são susceptíveis de agredir o cabelo e apresentam riscos para a saúde que continuam a ser desconhecidos pelos consumidores.
 

 

A conclusão do ensaio comparativo é que as tintas para o cabelo devem ser evitadas, de acordo com o princípio da precaução. Continua a ser incompreensível que a Comissão Europeia não procure pôr ordem em tão delicado domínio da segurança do consumidor, até porque há rotulagem de produtos que mencionam «resultados naturais» quando o produto em causa só contém ingredientes químicos.
 

 

Se o consumo de colorações de cabelo passou a ser corrente, chegou o momento de realizar estudos epidemiológicos para procurar apurar quais os riscos reais associados a esses cosméticos.
 

 

Leia tudo no: Jornal de Notícias
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.