Testosterona torna as pessoas menos cooperativas e mais egocêntricas

Estudo publicado nos “Proceedings of the Royal Society B”

06 fevereiro 2012
  |  Partilhar:

A testosterona torna as pessoas mais egocêntricas e menos cooperativas, o que pode explicar porque é que as decisões de grupo são afetadas pelos indivíduos dominantes, sugere o estudo publicado nos “Proceedings of the Royal Society B”.

 

A resolução de problemas em grupos pode apresentar vantagens sobre as decisões individuais devido à partilha de informação e de conhecimento. Contudo, há alguma tensão entre o comportamento cooperativo e o orientado. Enquanto  decisão em grupo beneficia da inteligência coletiva, a colaboração demasiado estreita pode facilmente conduzir à formação de um grupo que não questiona as suas ações podendo ocorrer em decisões desfavoráveis para todos.

 

Estudos anteriores têm focado a sua atenção nos mecanismos biológicos que promovem a cooperação. Neste estudo, os investigadores do Wellcome Trust Center for Neuroimaging da University College London, no Reino Unido, contaram com a participação de 34 mulheres que nunca se tinham conhecido. As participantes foram divididas em 17 pares e foram convidadas a realizar uma série de tarefas desenhadas com o intuito de verificar o seu nível de cooperação. Os testes foram realizados em dois dias diferentes, espaçados por uma semana. Num dia, as voluntárias de cada par receberam um suplemento de testosterona e no outro dia foi-lhes dado um placebo.

 

Os investigadores constataram, tal como esperado, que a cooperação ajudou os pares a desempenhar muito melhor as tarefas, em comparação com as participantes que trabalhavam sozinhas. A cooperação foi considerada normal quando foi fornecido às mulheres um placebo, mas esta foi muito menor quando as mulheres consumiram suplementos de testosterona. Níveis mais elevados de testosterona foram associados com comportamentos egocêntricos e decisões que se sobrepunham à da sua parceira.

 

“Quando estamos a tomar decisões em grupo, pisamos a linha ténue que existe entre a cooperação e o interesse próprio. Com a cooperação excessiva podemos nunca encontrar o nosso caminho, mas se formos muito individualistas, podemos ignorar as pessoas que têm uma visão mais realista”, revelou, em comunicado de imprensa, o líder do estudo, Nick Wright.

 

O investigador explica que “o nosso comportamento parece ser controlado pelas nossas hormonas. Estudos anteriores já tinham comprovado que a oxitocina torna os indivíduos mais cooperativos, mas se esta fosse a única hormona a influenciar as decisões em grupo, poderia tornar as decisões um pouco distorcidas”.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.