Testes antidroga nas estradas em 2005

Procedimento entra em vigor com o novo Código da Estrada

23 dezembro 2004
  |  Partilhar:

 Os primeiros 350 «kits» de despistagem de drogas foram entregues esta semana à Brigada de Trânsito (BT), e poderão ser usados, a partir do próximo ano, nas estradas portuguesas. O Governo distribuiu também primeiros 31 radares móveis digitais (que substituem os de rolo fotográfico) e 76 viaturas de patrulha e fiscalização, num investimento total de 2,1 milhões de euros. A distribuição dos primeiros «kits» de despistagem de droga vai permitir aos agentes da BT realizarem um teste simples e rápido, através da saliva, aos condutores sob suspeita de consumo de substâncias ilícitas. O automobilista terá de encostar a língua a um dos orifícios do aparelho, que é depois enchido com água. O aparecimento de riscos vermelhos indica não só o número de substâncias consumidas, mas também a sua natureza. A confirmação dos resultados deverá posteriormente ser feita com uma recolha de sangue num serviço hospitalar. Este tipo de equipamento portátil e descartável permitirá às forças policiais detectar de forma mais fácil e imediata a presença de drogas como cocaína, haxixe, heroína ou ecstasy em condutores, à semelhança dos aparelhos que existem para o álcool. Até agora, a suspeita de consumo de drogas em condutores, resultante de uma mera observação, obrigava os agentes da polícia a solicitar exames de sangue em hospitais, cujos resultados eram depois confirmados no Instituto Nacional de Medicina Legal. Este método levou a que, em 2003, só fossem realizados 1512 testes, dos quais 54 se revelaram positivos. Os «kits» só poderão ser usados após a entrada em vigor do novo Código da Estrada, que acontecerá em 2005, e depois da publicação de uma portaria que regulamenta a forma de usar o material. Fonte: Público

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.