Teste rápido permite diagnóstico de tipo comum de pneumonia

Estudo publicado na “PLoS ONE”

21 dezembro 2010
  |  Partilhar:

Investigadores da University of Georgia, nos EUA, desenvolveram uma técnica capaz de diagnosticar um tipo comum de pneumonia em apenas poucos minutos. Os testes actuais podem demorar dias para dar os mesmos resultados.

 

Na versão online da revista “PLoS ONE”, os investigadores descreveram um novo método que utiliza uma plataforma recém-desenvolvida baseada em nanotecnologia, que permite detectar em amostras clínicas a bactéria Mycoplasma Pneumoniae, causadora de pneumonia atípica, com mais de 97% de precisão.

 

O líder do estudo Duncan Krause e os seus colaboradores basearam-se numa tecnologia já existente, denominada surface-enhanced Raman spectroscopy, que funciona através da detecção de um espectro padrão produzido por um laser infravermelho, conforme ele se dispersa sobre uma amostra biológica. O dispositivo poderá ser reduzido a um tamanho que possibilite o seu transporte numa mala, embora actualmente este teste seja feito apenas em laboratório.

 

O autor do estudo afirmou que as infecções causadas por Mycoplasma Pneumoniae são muito comuns, mas difíceis de diagnosticar. A bactéria é a principal causa de doenças respiratórias nos seres humanos e a causa mais comum de pneumonia em crianças mais velhas e adultos jovens. “Se podermos fazer uma identificação positiva através de um teste de 10 minutos, em seguida, poderão ser prescritos os antibióticos adequados, limitando os efeitos no paciente e a probabilidade da doença se disseminar para outros" afirmou Duncan Krause em comunicado enviado à imprensa.

 

"A nossa esperança é que, quando começarmos a explorar as potencialidades desta tecnologia, ela possa ser aplicada em testes no momento da consulta. Então o impacto será realmente significativo", referiu Krause. Segundo ele, os esforços conjuntos de especialistas em nanotecnologia e em doenças infecciosas poderão determinar se a técnica será eficaz na detecção de outros patogénios em amostras clínicas.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.