Teste doméstico precoce pode não detectar gravidez

Para ter uma resposta segura deve esperar entre sete a 10 dias

10 outubro 2001
  |  Partilhar:

Os testes de gravidez efectuados nas farmácias logo após a falha da menstruação não detectam 10 por cento das gestações, sugere um estudo norte-americano.
 

 

Embora o estudo não tenha avaliado, em específico, os kits de testes domésticos, os investigadores identificaram as gravidezes recorrendo ao mesmo marcador hormonal usado em exames de urina vendidos em farmácia. Como o método usado pelos especialistas é muito mais sensível, a equipa concluiu que os exames domésticos precoces são mais propensos a não detectar as gestações.
 

 

Allen J. Wilcox, coordenador do estudo, referiu, no entanto, que «os kits domésticos são muito bons» e não devem ser visto com desconfiança. O problema, segundo o investigador, é mesmo o uso precoce dos testes. Mesmo que muitos dos produtos afirmem eficácia após o primeiro dia de falha da menstruação, Wilcox aconselha todas as mulheres a efectuarem os testes entre uma semana e dez dias após a falha do período menstrual.
 

 

No estudo realizado com mais de 200 mulheres entre 21 e 42 anos, os investigadores verificaram que 10 por cento das gravidezes poderiam não ter sido identificadas se as voluntárias tivessem confiado no teste feito no primeiro dia de falha do período menstrual. Nestes casos, o embrião ainda não estaria implantado no útero.
 

 

O tempo necessário para implantação do embrião varia de mulher para mulher. Muitas podem obter resultados precisos no teste de gravidez precoce, mas outras não. O perigo de um resultado falso negativo é que a futura mãe pode não evitar a exposição a medicamentos, bem como substâncias químicas no local de trabalho por achar que não está grávida.
 

 

Wilcox sugeriu que as mulheres esperem sete a dez dias depois do primeiro dia de falha para fazer um exame de gravidez em casa. Se o resultado for negativo, mas não ocorrer a menstruação, o teste deve ser repetido. Também pode ser feito um exame de sangue em laboratório, mais preciso que os testes de urina feitos em casa.
 

 

A gravidez é a razão mais comum para falha na menstruação, mas há outras causas. Pílulas anticoncepcionais, excesso de exercício e baixo peso corporal podem interromper o ciclo menstrual. Outros factores incluem amamentação, alguns medicamentos e início da menopausa.
 

 

Paula Pedro Martins
 

 

MNI - Médicos Na Internet
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.