Teste à saliva poderá detectar droga em condutores

Portuguesa estuda meio de rastreio portátil

10 junho 2004
  |  Partilhar:

Uma especialista portuguesa em toxicologia forense tem um projecto científico de investigação sobre a detecção de drogas de abuso, através da saliva, em condutores. Este método também está a ser estudado a nível europeu, através de um projecto que tem o objectivo de colocar nas estradas um meio de rastreio portátil e acessível como é o teste do balão para o álcool. Helena Freitas, toxicologista forense do Instituto Nacional de Medicina Legal (INML), está a realizar um doutoramento sobre a possibilidade de a saliva servir como um meio de teste móvel e fiável para detectar a presença de drogas de abuso no corpo humano. O trabalho passa por testar vários protótipos (pequenos aparelhos descartáveis) com amostras de saliva e comparar os resultados com amostras reais de sangue e de urina. A investigação segue a linha do projecto europeu Rosita, que pretende encontrar um método fiável e acessível de detecção de drogas nos condutores. À semelhança dos restantes países europeus, o rastreio de substâncias estupefacientes e psicotrópicas é feito através de análises de sangue e urina no hospital. Estes exames só se realizam em caso de acidentes com feridos graves ou mortos ou quando os agentes da polícia suspeitam que o condutor está sob o efeito de drogas, o que resulta num reduzido número de casos por ano.Fonte: Público

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.