Testada com sucesso toxina botulínica no tratamento da Hiperplasia Benigna da Próstata

Tratamento inovador a nível mundial no Hospital de São João

13 março 2008
  |  Partilhar:

O Serviço de Urologia do Hospital de S. João, no Porto, está a desenvolver, há cerca de um ano, um tratamento inovador a nível nacional para a Hiperplasia Benigna da Próstata (HBP) que consiste na aplicação injectável de toxina botulínica.
 

 

O tratamento ocorre durante a realização de uma vulgar ecografia e não implica internamento. "O que fazemos é injectar a toxina botulínica, uma substância que reduz em média cerca de 30-40% do volume da próstata, que se mantém estável durante cerca de um ano", garantiu o director do Serviço de Urologia do S. João, Francisco Cruz, referindo que o efeito é visível cerca de um mês depois.
 

 

Em declarações à Lusa, o especialista explicou que ao aparelho da ecografia é acoplada uma agulha muito fina que permite injectar a substância na próstata, sem qualquer tipo de anestesia. "O doente não sente rigorosamente nada. O incómodo é apenas o de fazer uma ecografia transrectal", acrescentou.
 

 

Num primeira fase do estudo clínico foram seleccionados, após autorização da Comissão de Ética do hospital, 21 doentes que se encontravam na fase terminal da doença, já algaliados, e com outros problemas de saúde associados que, devido à sua gravidade, inviabilizavam ou tornavam muito arriscada a cirurgia. Nos doentes tratados, 80% urinavam autonomamente ao fim de um mês.
 

 

O estudo foi publicado na revista da Associação Europeia de Urologia, tendo sido classificado como "o melhor e mais significativo artigo do mês de Janeiro".
 

 

A segunda fase do estudo vai incidir em doentes que estão refractários ao tratamento médico, ou seja, doentes que estão a tomar medicação, mas já não estão a responder à terapêutica.
 

 

O Hospital de S. João do Porto é um dos poucos centros a nível mundial que já aplicam a toxina botulínica no tratamento da HBP.
 

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.