Terrorismo sexual está a aumentar em África

Vírus HIV é arma para disseminar a Sida

01 março 2004
  |  Partilhar:

Um número crescente de pessoas no continente africano, nomeadamente em países como a África do Sul e o Ruanda, estão a tornar-se vítimas de terrorismo sexual. É o que constata um trabalho apresentado no Congresso Africano sobre Saúde e Direitos Sexuais, informou este fim-de-semana a BBC «online». Cada vez mais infectados com HIV estão a transmitir deliberadamente o vírus aos seus parceiros, de modo a torná-los mais dependentes. «O HIV é uma forma violenta, horrível e irada de controlar o indivíduo. Para estas pessoas a questão coloca-se em ''como posso manter esta pessoa para mim, a qualquer preço''», disse a especialista em terrorismo sexual Eugene Hughley. A infecção pretende tornar os parceiros menos atractivos e mais dependentes. Há notícias tanto de homens a obrigarem as parceiras a terem sexo sem protecção, como de mulheres infectadas que se vingam infectando outros homens, explicou outro dos participantes no congresso, Bruce Errol. Em sociedades onde as pessoas têm pouco controlo sobre as suas vidas - como as que vivem em pobreza ou onde existem níveis altos de desemprego - o sexo torna-se uma das poucas áreas onde os indivíduos ainda têm poder.Fonte: Público

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.