Terapia prometedora no tratamento da incontinência

Células estaminais traz novas esperanças

03 dezembro 2004
  |  Partilhar:

Uma terapia experimental que utiliza células estaminais deu resultados prometedores no tratamento da incontinência urinária feminina, anunciaram  investigadores austríacos num congresso científico a decorrer nos Estados Unidos.Os cientistas disseram que conseguiram restaurar a massa e as funções musculares do esfíncter e da uretra depois de aí terem injectado células estaminais previamente recolhidas nos braços das pacientes.A grande maioria de um pequeno grupo de mulheres submetidas ao tratamento indicou que a incontinência urinária cessou 24 horas depois da referida intervenção, que demorou 20 minutos e não requereu anestesia. Um ano depois, 18 das 20 mulheres voluntárias continuavam sem problemas de incontinência. Embora advirtam que estes resultados são preliminares, os investigadores dizem confiar que o tratamento seja eficaz para resolver um problema que afecta 15 milhões de pessoas em todo o mundo.O parto e certos desportos podem provocar incontinência, que afecta sobretudo as mulheres, embora atinja também os homens, nomeadamente após uma operação à próstata. A diabetes, a obesidade e a obstipação podem também desempenhar um papel na incontinência.Tal como o tabaco, que através da tosse lesa o colagénio, um dos constituintes dos músculos do períneo.  Actualmente, as pessoas que sofrem de incontinência são tratadas com injecções de colagénio para restaurar o volume muscular, mas muitas vezes os sintomas reaparecem um ano depois.A terapia das células estaminais é simples e «muito pouco invasiva», explicou Ferdinand Frauscher, professor de radiologia na faculdade de Medicina de Innsbruck (Áustria), no Congresso da Sociedade Americana de Radiologia, a decorrer em Chicago.Fonte: Lusa

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.