Terapia genética experimental repara visão

Estudo apresentado na “New England Journal of Medicine”

28 abril 2008
  |  Partilhar:

Uma terapia genética experimental permitiu restaurar parcialmente a visão de pessoas afectadas por cegueira progressiva congénita, segundo um estudo publicado na revista “New England Journal of Medicine”.
 

 

Este ensaio clínico foi realizado com êxito em três adultos jovens no Hospital Pediátrico de Filadélfia (Pensilvânia) que sofriam de Amaurose Congénita de Leber (ACL), uma degenerescência rara incurável dos receptores de luz da retina de acometimento precoce que leva à cegueira progressiva e total.
 

 

O outro estudo clínico foi realizado separadamente com outros três adultos jovens por Robin Ali, professor de Oftalmologia no University College de Londres, mas só resultou num dos três.
 

 

Fontes: Lusa e Imprensa Internacional
 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.