Terapia genética aplicada no cérebro de ratinhos

Estudo publicado na “Nature”

08 agosto 2007
  |  Partilhar:

 

Cientistas demonstraram ser possível aplicar Terapia Genética no cérebro, pelo menos em ratinhos, mediante injecções intravenosas, segundo um artigo publicado na revista "Nature".
 

 

A introdução de qualquer tipo de fármaco no cérebro pode desencadear complicações, já que o fluxo sanguíneo age como barreira e impede a entrada do fármaco.
 

 

Numa experiência realizada em ratinhos, a equipa liderada por Manjunath N. Swamy, do Institute for Biomedical Research de Boston (EUA), percebeu como ao injectar pequenos fragmentos de ácido ribonucleico (RNA) junto a um complexo de proteína viríca no fluxo sanguíneo dos ratinhos infectados com uma encefalite fatal, este conseguia chegar ao cérebro.
 

 

As proteínas fixam as células neuronais, dando passagem ao RNA, que é absorvido e pode desactivar os genes-chave mediante um processo denominado interferência do RNA.
 

 

Após a experiência, os especialistas detectaram que 80% dos roedores tratados sobreviviam à doença, enquanto os ratinhos que não receberam o tratamento acabaram por morrer.
 

 

Apesar de advertirem para a necessidade de aperfeiçoar o método, os cientistas dizem que a técnica poderá oferecer uma forma útil de conduzir ácidos nucleicos e fármacos de pequenas moléculas ao cérebro.
 

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.