Terapia do riso ajuda diabéticos e hipertensos e baixa níveis de colesterol

Estudo da Universidade Loma Linda

28 abril 2009
  |  Partilhar:

Um estudo da Universidade Loma Linda, nos EUA, publicado no sítio Healthday, refere que uma sessão diária de riso e gargalhada é um óptimo complemento terapêutico para quem sofre de diabetes, hipertensão e colesterol alto.

 

A investigação, liderada por Lee Berk, avaliou 20 pacientes diabéticos e hipertensos que também apresentavam níveis elevados de colesterol. Todos estavam medicados para estes problemas de saúde.

 

O teste da Universidade Loma Linda consistiu na divisão dos doentes em dois grupos: metade continuou com o tratamento padrão, tomando a medicação, e os restantes, além da medicação, foram submetidos à visualização de filmes de cariz humorístico, seleccionados pelos próprios voluntários, durante 30 minutos diários, ao longo de um ano.

 

No final da investigação, os cientistas verificaram que o grupo em que o riso foi estimulado apresentava menores taxas de hormonas relacionadas com o stress, como a adrenalina. Mas mais curioso foi o facto de se verificar nesses pacientes um aumento dos níveis do bom colesterol na ordem dos 26%, enquanto os participantes do outro grupo apresentaram, em média, um aumento de apenas 3%.

 

Os dados também revelaram que os níveis da proteína C-reactiva (PCR), um marcador inflamatório e do risco de problemas cardiovasculares, desceram 66% no grupo submetido a sessões de riso, em oposição ao grupo de controlo que registou uma descida de 26%.

 

Em entrevista ao sítio Healthday, Lee Berk adiantou que os resultados sugerem que rir pode ser um bom complemento terapêutico, capaz de ajudar a prevenir problemas de saúde.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Classificações: 1 Média: 5
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.