Terapia de Substituição Hormonal transdérmica e Trombose Venenosa

Estudo publicado na revista “Circulation”

27 fevereiro 2007
  |  Partilhar:

Um estudo francês iniciado em 2003 e cujos resultados foram agora publicados na revista “Circulation” mostra, pela primeira vez, que os estrogénios transdérmicos, ao contrário dos orais, não aumentam o risco de Trombose Venosa. E que o risco depende da forma utilizada de progesterona, o segundo ingrediente do tandem hormonal de que são feitos estes tratamentos. O estudo do INSERM (Institut National de la Santé et de la Recherche Médicale) analisou 271 mulheres com problemas cardiovasculares e 610 mulheres da população geral. "Confirmámos a inocuidade dos estrogénios transdérmicos em relação ao risco de trombose", disse Marianne Canonico, co-autora do estudo. "Para mais, mostrámos que os progestativos associados aos estrogénios nos tratamentos da Menopausa não são todos iguais face ao risco de Trombose Venosa: a progesterona micronizada e os derivados do pregnano não alteram o risco, enquanto os derivados do norpregnano o multiplicam por quatro". Em Portugal, um estudo realizado por Raquel Lucas e Henrique Barros, da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto, em mulheres do Porto entre 1998 e 2003, e que deverá ser publicado em breve na revista Maturitas, conclui que cerca de um quarto das portuenses com Menopausa já recorreram a algum tipo de TSH, sendo esta situação mais frequente nas classes mais favorecidas. Fonte: Público MNI- Médicos Na Internet

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.