Terapia cognitiva e comportamental e Mindfulness melhoram dor lombar crónica

Estudo publicado no “JAMA”

29 março 2016
  |  Partilhar:
Tanto a terapia de redução do stress baseada em Mindfulness, como a terapia cognitiva e comportamental apresentaram melhores resultados no alívio da dor lombar crónica do que outros tratamentos realizados habitualmente por pacientes, revela um estudo levado a cabo por cientistas norte-americanos e publicado na revista científica “JAMA”.
 
O Mindfulness (também conhecido como Consciência Plena ou Atenção Plena, em português) tem como objetivo aumentar a consciência e a aceitação da experiência do momento, incluindo desconforto físico e emoções negativas. Esta prática, que tem vindo a ser utilizada para aliviar condições físicas e mentais, tem ganhado popularidade no mundo inteiro.
 
Para este estudo, os cientistas do Instituto de Investigação de Saúde de Grupo, nos EUA, contaram com a participação de 342 pacientes com idades compreendidas entre os 20 e 70 anos e com uma média de dor lombar há 7,3 anos. Os participantes foram distribuídos aleatoriamente por três grupos: 116 receberam tratamento baseado em Mindfulness para a redução do stress (MBSR, na sigla inglesa); 113 foram submetidos a terapia cognitiva e comportamental (terapia que tem como objetivo alterar pensamentos e comportamentos relacionados com a dor); e 113 receberam os cuidados que normalmente recebiam. Os participantes submetidos a MBSR e terapia cognitiva e comportamental (TCC) receberam oito sessões semanais de duas horas cada, além de qualquer outro tratamento que normalmente realizavam. Os restantes receberam apenas os tratamentos que normalmente realizavam.
 
Após 26 semanas, a percentagem de pacientes com melhorias clinicamente significativas (numa escala de limitação funcional) foi de 61% no grupo de MBSR, 58% no grupo de TCC e 44% no grupo dos tratamentos habituais. A percentagem de pacientes que relataram melhoria no incómodo provocado pela dor foi de 44% no grupo de MBSR, 45% no grupo de TCC e 27% no grupo dos tratamentos habituais. Os resultados para o grupo de MBSR mantiveram-se praticamente inalterados às 52 semanas em ambos os casos.
 
Apesar de considerarem os efeitos moderados em termos de dimensão, o que é típico dos tratamentos baseados em evidência para a dor lombar crónica, os cientistas consideram os benefícios extraordinários, dado que apenas 51% dos pacientes que receberam MBSR e 57% dos que receberam TCC estiveram presentes em pelo menos seis das oito sessões.
 
Segundo os autores, “estes achados sugerem que a MBSR poderá ser uma opção de tratamento eficaz para pacientes com dor lombar crónica”.
 
ALERT Life Sciences Computing, S.A. 
Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.