Terapia ao sistema nervoso vence Prémio Inovação Bluepharma/Universidade de Coimbra

Estudo do Instituto de Investigação e Inovação em Saúde

28 junho 2018
  |  Partilhar:
Uma terapia que atua em lesões do sistema nervoso, desenvolvida por uma equipa do Instituto de Investigação e Inovação em Saúde (i3S) da Universidade do Porto, venceu o Prémio Inovação Bluepharma/Universidade de Coimbra, anunciou a agência Lusa.
 
O júri, presidido pelo antigo reitor Fernando Seabra Santos, destacou a originalidade, inovação, viabilidade de mercado e potencial criação de valor para a sociedade do projeto científico "ProRegen".
 
A Universidade de Coimbra refere que o projeto foi desenvolvido "para potenciar a regeneração do sistema nervoso, onde é necessária a reparação da medula, atuando em lesões do sistema nervoso e em doenças neurodegenerativas, através da proteína Profilin-1 (Pfn1) que regula o esqueleto celular".
 
O projeto "ProRegen", desenvolvido pelas investigadoras do i3S Mónica Sousa, Sara Sousa e Ana Rita Pinto Costa, ficou em primeiro lugar entre 23 projetos concorrentes.
 
O projeto vencedor vai receber um prémio monetário de 20 mil euros "para avaliar ‘in vivo’ (em ratos com lesão do nervo ciático ou com lesão medular) o potencial regenerativo da Profilin-1, uma proteína que regula a dinâmica do esqueleto celular, ativa após lesão".
 
Segundo as investigadoras do i3S, citadas na nota, os resultados laboratoriais demonstram que a Pfn1 é promotora do crescimento do axónio - o prolongamento do neurónio que estabelece a sua ligação a uma célula-alvo - com efeitos "robustos e surpreendentes".
 
"Caso seja bem-sucedida “in vivo”, esta terapia poderá ainda ter aplicações em outras doenças, nas quais a regeneração é necessária. O apoio monetário poderá ainda traduzir-se num investimento suplementar de 30 mil euros, uma vez provada a sua viabilidade de mercado", acrescenta o comunicado.
 
ALERT Life Sciences Computing, S.A.
Partilhar:
Comentários 0 Comentar