Teoria da «inteligência superior» preocupa cientistas
12 março 2005
  |  Partilhar:

 

A comunidade científica norte- americana está a cerrar fileiras para tentar contrariar a influência dos defensores da chamada «inteligência superior», uma nova teoria da origem da vida que os darwinianos consideram neocriacionista.
 

 

Este novo movimento, segundo o qual só um ser superior poderia ser responsável pela complexidade das formas que apareceram na Terra, marca cada vez mais presença nas publicações e foros científicos nos Estados Unidos.
 

 

Até agora, e desde a redacção da «Origem das Espécies» de Charles Darwin, a teoria da evolução era amplamente aceite na comunidade científica. Mas o apoio dado à nova teoria por alguns biólogos pôs os darwinistas na defensiva, reforçando ao mesmo tempo a influência de grupos religiosos conservadores que recusam a teoria da evolução. Os defensores do movimento da «inteligência superior» afirmam que a teoria da evolução não consegue responder a certas questões sobre o desenvolvimento de certas formas vivas.
 

 

Segundo esta teoria, certas estruturas existentes em seres como os flagelados (protozoários), ou as asas de moscas do género Drosophila, não podem ser explicadas só com o conceito darwinista da selecção natural. Behe afirma que a complexidade dos flagelados e de certos «mecanismos» existentes nas células não pôde evoluir a partir de outras formas vivas.
 

 

Na óptica dos darwinistas, que constituem a grande maioria dos cientistas, os defensores da nova teoria «apropriam-se do que é ainda desconhecido para concluir que seria criado por uma inteligência superior».
 

 

Os defensores da teoria criacionista são encorajados por um comunicado publicado em 1999 pelo então governador do Texas, o actual presidente George Bush, em que se dizia que «as crianças deviam aprender várias teorias sobre as origens do mundo».
 

 

Fonte: Lusa
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.