Temperaturas frias favorecem replicação do vírus da gripe

Estudo publicado nos “Proceedings of the National Academy of Sciences”

08 janeiro 2015
  |  Partilhar:

O vírus da gripe comum é capaz de se reproduzir mais eficazmente nas temperaturas mais frias encontradas no nariz do que à temperatura corporal. O estudo publicado nos “Proceedings of the National Academy of Sciences” confirma a ideia comumente aceite de que é mais provável as pessoas terem uma constipação com o tempo mais frio.
 

A comunidade científica há muito que sabe que a causa mais frequente de uma constipação comum, o rinovírus, replica-se com maior facilidade no ambiente mais frio da cavidade nasal, do que no ambiente mais ameno encontrado nos pulmões. Os últimos estudos têm-se focado na forma como a temperatura corporal influencia o vírus e não no próprio sistema imunitário.
 

Neste estudo, os investigadores da Universidade de Yale, nos EUA, decidiram investigar a relação entre a temperatura e o sistema imunitário, tendo, para tal, analisado as células das vias respiratórias de ratinhos. A resposta imune ao rinovírus foi avaliada quando as células foram incubadas a 37°C (temperatura corporal) e a 33°C.
 

Os investigadores apuraram que a resposta imune inata era afetada por temperaturas mais baixas, comparativamente com a resposta em temperaturas mais amenas. O estudo sugere que o sistema imunitário é afetado pela variação da temperatura e não apenas pelo vírus em si.
 

Os investigadores verificaram ainda a presença de replicação viral nas células das vias respiratórias de ratinhos com deficiências nos sensores do sistema imunológico que detetam o vírus e na resposta antiviral. Verificou-se que, na presença destas deficiências imunitárias, o vírus era capaz de se replicar a temperaturas mais amenas (37C). De acordo com a líder do estudo, Akiko Iwasaki, estes resultados provam que a resposta imune do hospedeiro desempenha um papel central no controlo da replicação do vírus.
 

Apesar de o estudo ter sido realizado em células de ratinhos, este fornece dados que poderão beneficiar os seres humanos, incluindo os cerca de 20% que albergam o rinovírus no nariz. “Em geral, quanto mais baixa é a temperatura, menor é a resposta imune inata ao vírus”, revelou, em comunicado de imprensa a investigadora.
 

Este estudo defende a crença já antiga que as pessoas devem manter-se em ambientes amenos e até mesmo cobrir o nariz para evitar as constipações.
 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.