Temperamento alegre é benéfico para o coração

Estudo publicado no “American Journal of Cardiology”

16 julho 2013
  |  Partilhar:

As pessoas que têm um temperamento alegre apresentam um menor risco de sofrer eventos coronários, como enfarte agudo do miocárdio e morte cardíaca súbita, sugere um estuo publicado no “American Journal of Cardiology”.


Estudos anteriores já tinham mostrado que os indivíduos deprimidos e ansiosos apresentam um maior risco de enfarte agudo do miocárdio. Mas agora os investigadores da Universidade Johns Hopkins, nos EUA, defendem que o bem-estar, associado à sensação de alegria, de relaxamento, da sensação de satisfação com a vida, reduz de facto o risco de enfarte agudo do miocárdio.
 

“Se uma pessoa tiver uma natureza alegre e olhar para o lado positivo da vida, tem mais probabilidade de estar protegida contra os eventos cardíacos. Um temperamento alegre tem de facto efeito no desenvolvimento da doença”, revelou, em comunicado de imprensa, a líder do estudo, Lisa R. Yanek.
 

Neste estudo os investigadores contaram com a participação de 1.483 irmãos saudáveis de indivíduos que tinham sofrido eventos coronários antes dos 60 anos e que foram acompanhados entre cinco a 25 anos. O estudo refere que os irmãos dos indivíduos com doença arterial coronária precoce apresentam um risco duas vezes maior de também desenvolverem estes problemas.
 

Todos os participantes foram submetidos a um questionário, de forma a determinar o seu nível de bem-estar. Ao longo de uma média de 12 anos do período de acompanhamento, foram observados 208 eventos coronários.
 

O estudo apurou que o bem-estar dos participantes estava associado com uma redução de cerca de um terço dos eventos coronários. Entre aqueles com elevado risco de eventos coronários, observou-se uma redução de cerca de 50% destes eventos. Estes resultados tiveram em conta outros fatores de risco cardíaco como idade, tabaco, diabetes, elevados níveis de colesterol e pressão arterial elevada.
 

De forma a validar estes resultados, os investigadores analisaram os dados de 5.992 indivíduos que tinham participado no primeiro National Health and Nutrition Examination Survey (NHANES). Foi verificado que ao longo de uma média de 16 anos, ocorreram 1.226 eventos coronários. Neste grupo foi também constatado que o temperamento alegre reduzia o risco de desenvolvimento de eventos coronários em 13%.
 

A investigadora chama atenção para o facto de a personalidade alegre fazer parte do temperamento com que uma pessoa nasce, e não ser algo que se possa modificar facilmente. Enquanto alguns defendem que as pessoas com este tipo de personalidade têm também maior tendência para se cuidar delas próprias e têm também mais energia para o fazer, Lisa R. Yanek refere que as pessoas com elevado nível de bem-estar continuam a ter muitos fatores de risco para a doença coronária mas têm poucos eventos cardíacos sérios.
 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.