Telemóvel interfere com dispositivos médicos e é risco para doentes

Circular da DGS

06 julho 2006
  |  Partilhar:

 

A utilização de telemóveis nas unidades de saúde interfere com os dispositivos médicos e pode colocar os doentes em risco, o que levou a tutela a recomendar distâncias mínimas de segurança e algumas restrições.
 

 

De acordo com uma circular da Direcção-Geral de Saúde (DGS), os telemóveis "podem ser responsáveis pelo aparecimento de problemas relacionados com interferências electromagnéticas, passíveis de afectar certos dispositivos médicos de forma adversa".
 

 

A interferência pode conduzir a "situações de mau funcionamento dos dispositivos médicos em hospitais, que oscilam entre disfunções ligeiras até situações que oferecem maior risco para a saúde dos doentes".
 

 

A conclusão levou a DGS a elaborar um conjunto de recomendações, principalmente porque estes aparelhos de telecomunicações são "ferramentas essenciais para garantir boas práticas de gestão nas unidades de saúde e assegurar o acesso mais rápido dos cuidados de saúde aos doentes".
 

 

Fontes: Lusa e DGS
 

MNI- Médicos Na Internet
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.