Telemóveis: UE vai obrigar fabricantes a respeitar limites de segurança
07 agosto 2001
  |  Partilhar:

Uma nova norma comunitária vai obrigar os fabricantes de telemóveis a respeitar limites estritos de segurança para evitar a exposição dos utilizadores a ondas electromagnéticas muito fortes, anunciou ontem o executivo de Bruxelas.
 

 

A nova norma de segurança relativamente aos campos electromagnéticos, definida pelo Comité Europeu para a Normalização Electrotécnico (CENELEC), aplica-se a todos os telemóveis comercializados na União Europeia (UE).
 

 

Os limites definidos pelo Conselho de Ministros baseiam-se nos valores propostos pela Comissão Internacional de Protecção contra as radiações não ionizantes (ICNIRP) e serão revistos ainda este ano, explicou a Comissão Europeia.
 

 

Em Julho de 1999, o Conselho de Ministros adoptou uma recomendação acerca dos limites de exposição do público em geral aos campos electromagnéticos, entre os 0 hertzs (Hz) e os 300 gigahertzs (GHz).
 

 

A nova norma para medir a taxa de absorção específica(Specific Absorption Rate - SAR) relacionada com a exposição humana aos campos electromagnéticos dos telemóveis estabelece os limites entre os 300 megahertzs (MHz) e os 3 GHz.
 

 

Os telefones móveis fabricados de acordo com esta norma estarão em conformidade com a directiva comunitária do equipamento rádio e dos equipamentos terminais de telecomunicações (1999/5/EC).
 

 

Esta norma foi estabelecida graças aos novos métodos de medição baseados em testes em "cabeças artificiais" com aparelhos de verificação incorporados.
 

 

Os fabricantes de telemóveis colaboraram na definição das normas de segurança e da sua aplicação, precisou o executivo comunitário.
 

 

Além disso, o Fórum de fabricantes de telemóveis comprometeu-se a publicar os valores do SAR dos seus telefones.
 

 

A nova norma permite comparar estes valores que, segundo um relatório recente do Parlamento Europeu, são actualmente inferiores em cerca de 50 por cento aos recomendados pelo Conselho.
 

 

As normas que serão adoptadas posteriormente pelo CENELEC vão cobrir outros tipos de produtos como as estações de base ou as antenas para telemóveis, os sistemas anti-roubo (utilizados em lojas) e os aparelhos rádio de baixa potência.
 

 

 

Lusa

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.