Telemóveis podem reduzir fertilidade

OMS alerta para a inexistência de estudos conclusivos

30 junho 2004
  |  Partilhar:

Cientistas húngaros divulgaram, esta semana, as conclusões de um estudo em que afirmam que o uso de telemóveis pode danificar o esperma e prejudicar a fertilidade, afirmação essa que foi já contestada por especialistas em fertilidade, que a tomaram como inconclusiva. Segundo o estudo, transportar um telemóvel no bolso pode fazer diminuir o esperma cerca de 30 por cento.Imre Fejes e a sua equipa analisaram o esperma de 221 homens e encontraram correlações entre o uso prolongado do telemóvel e a diminuição da concentração e da qualidade do esperma. Por outro lado, Hans Evers, que trabalha no Hospital Académico em Maastricht, na Holanda, disse que o referido estudo «não pareceu ter levado em conta os múltiplos factores que poderiam ter distorcido os resultados» e acrescentou que o estudo não contemplou os níveis de stresse, o tipo de profissões dos analisados, se eram ou não fumadores, tudo factores que influenciam a contagem do esperma.A Organização Mundial de Saúde advertiu, a propósito, que nenhum dos exames foi conclusivo, de que a exposição às radiações dos telemóveis pode prejudicar a saúde, mas salientou a necessidade de haver mais estudos nesta área.Fonte: Diário de Notícias

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.