Telemóveis de profissionais de saúde devem ser desinfectados

Estudo publicado nos “Annals of Clinical Microbiology and Antimicrobials”

12 março 2009
  |  Partilhar:

Os telemóveis utilizados por profissionais de saúde estão, na grande maioria das vezes, contaminados com microrganismos, incluindo os causadores de doenças e infecções hospitalares, segundo um estudo turco publicado na revista científica “Annals of Clinical Microbiology and Antimicrobials”.

 

Investigadores, liderados por Fatma Ulger, da Ondokuz Mayis University, analisaram os telemóveis e as mãos (usadas no telefone) de 200 médicos, enfermeiros e outros profissionais das unidades de cuidados intensivos (UCI) e salas de cirurgia.

 

Verificaram que 95% dos telefones estavam contaminados, muitas vezes com mais de um microrganismo e com bactérias resistentes aos antibióticos (38%).

 

De acordo com o estudo, foram isolados dos telemóveis de profissionais das UCI microrganismos responsáveis por infecções graves, tais como estafilococos.

 

Segundo o questionário feito junto dos participantes, 90% disseram nunca terem limpo os telemóveis.

 

Os autores do estudo recomendam que todos os telemóveis sejam desinfectados por rotina com um produto com álcool, em especial os aparelhos dos profissionais de saúde, de modo a evitarem-se infecções hospitalares.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.